Cirurgias e tratamentos do Câncer de Próstata

O que é o câncer da próstata? É o crescimento desordenado da glândula prostática a partir de mutações de suas células.

  1. Quem pode ter um câncer da próstata? O câncer da próstata é um tipo de patologia que acomete principalmente homens acima de 50 anos e principalmente após os 65 anos de idade.
  2. O câncer da próstata pode ser assintomatico? Sim. Muitos casos são diagnosticados após exames periódicos em pacientes assintomáticos.
  3. O PSA elevado é um indicativo preciso para o diagnóstico do câncer da próstata? Não. Próstatas com grandes volumes podem apresentar níveis elevados de PSA. O uso de determinados medicamentos ou uma prostatite também elevam o PSA.
  4. O que devo tomar para diminuir meu PSA? A elevação do PSA significa que você necessita de uma avaliação urológica. O PSA é apenas um exame e o que deve ser tratado é uma doença, se ela for diagnosticada.
  5. Como é realizado o diagnóstico do câncer da próstata? É através de uma biópsia da próstata. Os fragmentos retirados através da biópsia, são enviados para um estudo anatomopatológico.
  6. O que significa Gleason no resultado de uma biópsia da próstata? É a análise das características histológicas de uma célula cancerosa da próstata. Quanto maior o grau de Gleason, maior será a diferenciação em relação a uma célula normal sem a doença.Um grau elevado de Gleason, significa que a doença poderá ser mais agressiva do que uma outra com um grau de Gleason mais baixo.
  7. O que é estadiamento? Ao ser obtido o diagnóstico de uma câncer, há necessidade de complementação do estudo da doença. Nestes casos pesquisa-se se a doença tem um crescimento localizado ou se ela apresenta alguma disseminação-metástase. O estadiamento poderá ser clínico, através de exames e cirúrgico, quando avalia-se o paciente durante a cirurgia.
  8. Quais os locais mais comuns de metástases da próstata? Os sítios mais comuns para metástases do câncer da próstata são os ossos e o gânglios.
  9. Como é tratado o câncer da próstata? Cada caso deverá ser individualizado e vários fatôres deverão ser analizados. A idade, estado geral do paciente, comorbidades e o estadiamento da doença. A Prostatatectomia Radical é considerada o padrão-ouro para tratamento da doença localizada. Atualmente cada paciente deverá ser estudado individualmente e enquadrado nos protocolos existentes.
  10. A Radioterapia é utilizada para tratamento do câncer da próstata? Sim. Determinados pacientes poderão se beneficiar do tratamento radioterápico. Do mesmo modo que a cirurgia, cada caso deverá ser analizado indidualmente e enquadrado nas sistemáticas para tratamento.
  11. Há indicação de quimioterapia no câncer da próstata? Não, para a doença localizada.
  12. O que é uma Prostatectomia Radical? É a retirada cirúrgica da próstata, vesiculas seminais com finalidade curativa para o câncer da próstata.
  13. Qual a melhor maneira de se realizar uma prostatectomia radical? A melhor indicação é a que o cirurgião estiver mais habituado e com os melhores resultados.  A formação de um urologista é longa e a experiência é importante.
  14. Estou curado após uma prostatectomia radical? A finalidade da prostatectomia radical é a cura, entretanto a análise do que foi retirado-peça cirúrgica é fundamental. Todo o material retirado deverá ser analizado para avaliação do grau histológico ( escala de Gleason) e a avaliação dos limites, entre o que foi retirado e o que está comprometido pela doença.
  15. O que é uma linfadenectomia? É a retirada dos ganglios linfáticos próximos a área acometida pelo câncer, com finalidade de averiguar de houve disseminação da doença para esta região, através de um estudo anatomopatológico.
  16. Qual a finalidade do estudo anatomopatológico? Como em todas as patologias tumorais, inicialmente é necessário identificar a natureza celular do tecido tumoral, sua diferenciação celular e a seguir se êle apresenta extensão para fora da próstata ou se êle invande outros orgãos.
  17. O que é análise histopatológica por congelação? É a avaliação per-operatória do material cirúrgico por um médico especialista (anátomo-patologista) com finalidade de averiguar a extensão da doença para um determinado orgão.
  18. Todos os pacientes com o mesmo grau da Classificação de Gleason, terão a mesma evolução após o tratamento? Não. Cada caso e cada paciente, poderá evoluir de maneira distinta e isso dependerá de vários fatôres.
  19. A cirurgia- Prostatectomia Radical é suficiente para a minha cura? Dependerá do resultado do anatomopatológico da peça cirúrgica. Em determinados casos haverá necessidade de complementação do tratamento com Radioterapia ou Hormonioterapia.
  20. Como faço o acompanhamento após uma Prostatectomia Radical? A cada 3 meses haverá necessidade de avaliação laboratorial e se necessário a solicitação de outros exames.
  21. Vou ficar impotente ou com incontinência urinária após uma Prostatectomia Radical?

O principal é a retirada de toda a doença. Técnicas cirurgicas de preservação de vasos e nervos são empregadas, mas uma certeza absoluta não poderá ser dada previamente.
Pacientes idosos já apresentam antes da cirurgia, graus variados de disfunção erétil e isto pode evoluir. A utilização de medicamentos com a finalidade de aumentar a irrigação sanguínea peniana, poderá ser empregada.
A incontinência urinária poderá ocorrer e de maneira geral e regride espontaneamente. A fisioterapia para continência urinaria poderá ser indicada e costuma apresentar bons resultados.

  1. Vou ficar muito tempo  internado, ao ser submetido a uma Prostatectomia Radical? De modo geral a internação é de 3 dias. Há necessidade de colocação de uma sonda ligando a uretra à bexiga, que será retirada com cerca de 12 dias.
  2. Como é uma anestesia para uma Prostatectomia Radical? A anestesia dependerá da experiencia do anestesista para a cirurgia indicada. Não havendo contra-indicação, nossa equipe utiliza uma combinação de um bloqueio raqueano com uma sedação. Ao final do procedimento o paciente estará acordado.
  3. Vou para UTI  após uma Prostatectomia Radical? De modo geral não e isto dependerá das condições clínicas ao final do procedimento. Nossa conduta é que o paciente vá para o quarto e seja acompanhado nas primeiras 12 horas por um enfermeiro, indicado pela equipe.
  4. Há necessidade de transfusão de sangue em uma Prostatectomia Radical? Toda cirurgia de grande porte, há necessidade de uma reserva de sangue. Um transfusão é indicada quando há perda importante de sangue durante o procedimento cirúrgico.
Call Now ButtonLigue Agora