Condiloma Genital Papiloma Vírus Humanus – HPV

Os Papilomas Vírus Humanus-HPV, são vírus que podem causar  lesões na pele e na mucosa de homens e mulheres.  Estas lesões podem ser identificadas como as verrugas comuns ou como  verrugas genitais                  (condilomas genitais). Geralmente apresentam um crescimento limitado e frequentemente mostram  regressão espontânea.
Existem centenas de tipos virais de HPV e alguns deles são encontrados no trato ano-genital. É importante a diferenciação entre os vírus do HPV  é importante, pois encontramos os vírus com baixo risco de desenvolvimento de câncer e os de alto desenvolvimento de câncer.
É considerada uma doença sexualmente transmissível ( DST ), e a transmissão ocorre por contato direto, desenvolvendo lesões no pênis, anus, colo de útero e vagina. A contaminação pelo Papiloma Vírus Humanus também é encontrada em outros sítios, não diretamente relacionado à área genito-anal. Esôfago, laringe e a pele podem apresentar lesões pelo Papiloma Vírus. Estudos consideram um alto fator  de risco para  o desenvolvimento de câncer, o diagnóstico  HPV na cavidade oral.
A contaminação pelo HPV pode ocorrer muito tempo antes do aparecimento de alguma lesão e a maioria das mulheres infectadas, não apresentam qualquer sintomatologia. As lesões regridem espontaneamente, sem qualquer tipo de tratamento. Entretanto a grande importância para o diagnóstico destas lesões subclínicas, assintomáticas e não visíveis,  é o diagnóstico do tipo viral com alto risco de câncer, que poderão desenvolver um câncer de colo de útero.
Há uma correlação entre o vírus do HPV de alto risco, e o desenvolvimento do câncer de pênis com risco aumentado na presença de fimose, balanopostite e o tabagismo.
A maioria dos homens infectados não apresenta nenhuma sintomatologia e quando desenvolvem lesões, a grande maioria é no pênis. Um grande percentual de parceiros de mulheres com infecção no colo de útero ou neoplasia intra-epitelial por HPV são portadores de HPV.
DIAGNÓSTICO
O diagnóstico de HPV, nas mulheres deverá ser realizado pelo Ginecologista, através do exame preventivo. Este exame não evidencia o vírus, mas alterações que ele pode causar nas células.
Lesões genitais ou na pele, evidenciam o diagnóstico clínico no homem. Uma biópsia da lesão condilomatosa  é realizada, com intuito de demonstrar alterações sugestivas de infecção viral.
Nos homens assintomáticos, realiza-se a penioscopia e exames do material colhido do pênis, com finalidade de identificação do Papiloma Vírus Humanus-HPV.
A porção final da uretra peniana (meato uretral) deve ser inspecionada (uretroscopia) e na suspeita clínica de condiloma uretral, uma uretrocistoscopia (visualização de toda uretra e bexiga) deverá ser solicitada. Este exame é feito sob anestesia, devido à possibilidade de  realização de uma biópsia, em alguma área suspeita com a cauterização imediata da mesma.
Dentre os exames solicitados na tentativa de identificar o papiloma vírus humanus-HPV, além da biópsia da lesão, pode-se colher material para realização do teste de Hibridização Molecular, Captura Híbrida  e realização do PCR para HPV.

TRATAMENTO
A finalidade do tratamento é impedir a progressão e eliminar as lesões causadas pelo Papiloma Vírus Humanus-HPV.
A remissão completa das lesões pode demorar vários meses e o aparecimento de novas lesões é menos frequente quando se inicia o tratamento.
Formas de tratamento:
Existem várias substancias utilizadas para o tratamento das lesões.
A seleção do tratamento leva em consideração o tamanho e a localização da lesão, o custo do tratamento, reações adversas ao tratamento e a experiência do urologista.
É fundamental a adesão do paciente ao tratamento, no intuito de obter o máximo de resultado com a terapêutica instituída.
Grandes Condilomas no pênis
Lesões verrucosas extensas podem necessitar de internação para ressecção sob  anestesia.  O material ressecado é enviado para exame citopatológico, com finalidade de identificação viral e afastar a possibilidade de um câncer de pênis. Nestas lesões, os limites cirúrgicos deverão ser avaliados por um anatomopatologista durante o ato cirúrgico. A presença de doença residual deverá ser avaliada e se necessário à ampliação das margens cirúrgicas deverá ser realizada.
Condilomas de tamanho médio
Realizada com aparelho de eletrocirurgia com finalidade de retirar lesões de tamanho intermediário, nas quais um tratamento clínico não seria eficaz. Necessita de anestesia local e realização em ambiente hospitalar. Evolui com cicatrização da lesão e provável cicatriz visível.
Laser terapia com Laser CO2  elimina a lesão e tem alto custo. Indicado para tratamento de grandes lesões e/ou lesões multifocais e em pacientes com distúrbios de coagulação, decorrentes do uso de medicamentos ou comorbidades.
Pode haver necessidade de anestesia local ou outro tipo de anestesia mais potente. Pode  ser necessária internação hospitalar.
Em virtude da carbonização do material retirado, não há possibilidade de analise histopatológica do material.
Crioterapia – tem a finalidade de congelar as lesões virais e consequentemente elimina-las. Geralmente pequenas lesões, necessitam de apenas uma aplicação. Uma lesão condilomatosa maior do que 1 cm necessitará de outras aplicações. É um procedimento rápido, praticamente indolor, que evolui para uma pequena ulceração, proporcional ao tamanho da lesão  e, na maioria das vezes não deixa cicatriz visível.

Pequenas lesões no pênis, bolsa escrotal e pele,
Algumas  substancias tópicas são utilizadas com a finalidade de eliminar as lesões. Dentre elas a podofilina e o ácido tricloroacético. As lesões são cauterizadas quimicamente e evoluem com uma pequena ulceração, que após alguns dias regridem. Dependendo do número e do tamanho das lesões, varias áreas poderão ser tratadas simultaneamente. Pequena cicatriz visível pode ser encontrada.

IMUNOTERAPIA
A imunoterapia com a utilização do creme de utilização tópica, Imiquimoide, com finalidade de produção de substâncias próprias do sistema imune, que auxiliam ao combate ao vírus do HPV.
É bem tolerada, necessita de pelo menos um mês de tratamento e complementa o tratamento após a retirada das lesões.

Call Now ButtonLigue Agora